Cadastro PIX – como criar e em que bancos



Veja quais bancos já suportam o PIX

Desde que a nova forma de pagamentos Pix, criada pelo Banco Central, começou a ganhar os noticiários, instituições bancárias e cooperativas de crédito começaram a recrutar seus clientes para aderir à novidade.

Anunciada pelo governo ainda no ano passado, o Pix promete ser uma opção ao dinheiro físico, podendo ser uma plataforma de pagamento e transferências de forma instantânea. Estará em funcionamento 24hrs por dia, 07 dias por semana e será aberto a contas de pessoas físicas e jurídicas.



Conforme o Banco Central explica, desde o dia 03 de novembro, o uso do Pix está disponível para clientes selecionados de instituições participantes, que poderão usar a plataforma para testes. O horário, nesta vez é mais restrito, mas já é uma amostra do que o Pix pode oferecer para o mercado financeiro.

O Banco Central elenca que, deveremos enxergar um aumento de competitividade, com custo baixo para contas de pessoas físicas e jurídicas, além de permitir a inclusão financeira e preencher uma série de lacunas na cesta de pagamentos disponíveis para o grande público.



Não é o fim do TED e DOC

A chegada do Pix não vai encerrar a funcionalidade de TED e DOC oferecidos atualmente no mercado. Os usos destas ferramentas continuarão existindo da mesma forma como nos dias de hoje, mas deve perder força e incentivo dos bancos e cooperativas em detrimento do Pix, mais moderno e com custos bem menores.

Para justificar, associam-se estas modalidades com o Pix porque elas também permitem a transferência. O problema é de que estas podem demorar um pouco mais – 1 dia úteis para DOC ou meia hora para TED – além de receber a incidência de taxas, pagas pelo cliente muitas vezes.

Leia também:  Cadastro Único (CadUnico) - benefícios

Tarifas

Conforme explica o Banco Central, o envio de dinheiro com a finalidade de compra ou transferência e recebimento de recursos estarão isentos do pagamento de tarifas. A única cobrança, para pessoas físicas, será a utilização do Pix de forma presencial ou pessoal na instituição ou via telefone, ou no recebimento caso a venda seja utilizada através do Pix.

Pessoas jurídicas, exceto MEIs, poderão receber incidência de pequenas taxas ao usar o Pix, assim como com o boleto bancário na hora de emitir para o pagamento. Serão considerados aptos para ser tarifado, o recebimento de recursos via QR Code dinâmico, recebimento de mais de 30 transações por conta de Pix

Alguns participantes

Santander

O banco que mais investe na publicidade é o Santander. Conforme peças publicitárias, clientes que aderirem ao Pix e possuírem limite no cheque especial, podem receber até dez dias de isenção de juros após o mês. O Santander abriu para todos os clientes o uso do Pix desde o dia 03 de novembro, sendo que no dia 16 de novembro, quem aderir já vai poder usar.

Para quem também se cadastrar no SX, vai poder concorrer a prêmio, sendo mais um incentivo para o cliente aderir à forma de pagamento.

Bradesco

O Bradesco começou há algum tempo o pré-cadastro, liberando o uso de forma gradual para o dia 16 de novembro, data ao qual o Pix estará disponível para uso aberto. O Bradesco não divulgou benefícios para os clientes.

Banco do Brasil

Diversos clientes já conseguem usar o Pix com o lançamento da ferramenta. O banco disponibilizou um número de Whatsapp: (61) 4004.0001 para tirar as dúvidas de clientes e enviar o Pix através do app de conversas.

Leia também:  Divórcio online - como fazer

Para incentivar os clientes, o BB está sorteando até 700 mil reais em prêmios.

Itaú

O Itaú é mais um dos grandes bancos a divulgar de forma alardeada o Pix, mostrando as vantagens da ferramenta. Para empresas, o Itaú oferece isenção de até três meses para uso.

Para empresas, vale a promoção aquelas que possuírem faturamento anual de até 30 milhões e estarem no Itaú.

Pix

Próximo Post

Não há mais posts

Outros Conteúdos Interessantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *