Vagas de emprego no Progredir – como funciona



Saiba como funciona e como participar do Programa Progredir. São mais de 14 mil empregos para quem tem Bolsa Família e CadÚnico

Usuários do programa bolsa família, e inscritos no cadastro único poderão realizar cursos de qualificação profissional, orientação para usuários que querem empreender em um novo negócio, e ofertas de emprego. O programa do governo denominado Progredir tem como objetivo incluir as pessoas do programa Cadastro único e do bolsa família de volta ao mercado de trabalho. Atualmente o programa está com 14 mil vagas em aberto. As ofertas de emprego disponível são para as diversas áreas: indústria, transporte, comércio, construção civil entre outras.

As vagas em sua maioria não requerem experiência ou nível alto de escolaridade. A responsável pelo ministério da cidadania Alessandra Nunes, afirma que o programa Progredir estimula a criação de empregos e renda para as famílias inclusas em programas sociais, o projeto foi criado a partir do envolvimento de organizações públicas e privadas com o governo.



O projeto governamental também possui enfoque no empreendedorismo, além de ofertar centenas de cursos profissionalizantes em diversas áreas para a capacitação dos profissionais que se encontram fora do mercado de trabalho, o objetivo principal do projeto é que seus usuários obtenham independência socioeconômica, fortalecendo principalmente as capacidades individuais.

Para participar do projeto é necessário que usuário esteja inscrito no cadastro único ou pertencente ao Programa Bolsa Família, será necessário também um novo registro no site do programa do governo (http://mds.gov.br/assuntos/progredir) com seus dados pessoais. Dentro do site será permitido criar um currículo de maneira bem intuitiva, e o mesmo poderá ser acessado pelas empresas parceiras. O anúncio da oferta de 14 mil vagas de trabalho pelo projeto “veio em boa hora”, uma vez que o mercado de trabalho foi diretamente prejudicado pela crise econômica ocasionada pela pandemia do coronavírus, atualmente as taxas de desemprego são as mais altas dos últimos anos.



Além da elaboração do currículo, o portal permitirá o cruzamento de dados do profissional com as necessidades relatadas pela empresa, fazendo o encaminhamento do indivíduo melhor apto. Será permitido o acesso pelos candidatos de todas as vagas disponíveis no portal. Cursos de capacitação profissional também serão inclusos no portal de maneira gratuita, da mesma forma terão cursos voltados à inclusão digital e educação financeira. Muitos profissionais têm o desejo de mudar de segmento de atuação, porém se encontram sem recursos para investir em um curso de qualificação. Alguns dos cursos disponíveis pelo projeto ensinarão os candidatos: á usar o computador, navegar na internet e aplicações diárias da ferramenta no trabalho, terão orientações de orçamento financeiro, como administrar melhor seus ganhos e minimizar os seus gastos, além de oferecer todo o suporte para que o candidato crie e administre seu próprio negócio.

O projeto irá apoiar o empreendedorismo para micro empreendedor individual (MEI), ofertando microcrédito para as famílias que desejam iniciar um novo negócio e orientações técnicas e financeiras para estes trabalhadores. Para dar suporte financeiro o projeto irá fornecer empréstimo em dinheiro a pessoas de baixa renda que desejam ingressar no novo negócio, o montante será concedido por instituições financeiras apoiadoras do projeto, porém o empréstimo possui algumas exigências:

  • As crianças e jovens (entre 6 e 17 anos) devem estar matrículas e ter frequência escolar satisfatória;
  • Precisa ter renda comprovada por carteira assinada e comprovante de renda;
  • Será necessário apresentar um fiador;
  • Deverá estar ciente que um fiscal do projeto realizará a visita técnica na residência do solicitante.
  • Deverá participar de ações do MDS (ministério do desenvolvimento social e de combate à fome)

Realizar a inscrição de pedido de empréstimo pelo site, aplicativo ou ainda presencialmente nas agências da Caixa, depois da análise de todas as informações e documentações, visita técnica do fiscal, o prazo médio é de 8 dias para que o usuário saiba se o seu empréstimo foi aprovado. Caso aprovado, ele será disponibilizado pela Caixa para saque.

Texto de Adriana Silva Souza

Programa Progredir

Post Anterior

Não há mais posts

Próximo Post

Não há mais posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *